ÚLTIMAS DICAS
  27.04.2017
8 dúvidas comuns em relação ao trabalho do arquiteto paisagista
  02.03.2017
@casaverdegardencenter
  24.02.2017
Fique informado sobre nosso horário de trabalho neste Carnaval
  01.10.2015
Plantas ornamentais para interiores - Não há quem resista a ter uma planta dentro de casa ou no local de trabalho.
  30.11.2012
Cuidados com a Grama preta
  01.09.2010
Mesmo em apartamentos é possível se ter um espaço agradável com plantas
  05.06.2010
Dar e receber flores de presente é uma delícia! Elas transmitem carinho, delicadeza e trazem alegria com suas cores e perfumes!
  10.12.2009
Conheça as verdades e o mitos sobre este assunto
  11.08.2009
Ferramentas: peças importantes na jardinagem
  19.06.2009
Indispensáveis em um jardim tropical as palmeiras quase sempre acabam roubando a cena. Elas são lindas, resistentes e de fácil manutenção.
  28.04.2009
Atenção ao escolher algumas espécies que podem ser venenosas
  02.04.2009
Outono, época de cuidados especiais com os jardins
  11.03.2009
Uma espinhenta paixão!
  29.12.2008
Escolha certo agora para facilitar depois!
  21.10.2008
Além de serem lindas plantinhas, elas deixam o ambiente perfumado, decorando e dando um toque especial a suas receitas.
  22.09.2008
Prepare seu jardim para a agradável visita dos pássaros
  20.08.2008
As trepadeiras são belas e enfeitam não só casas e sítios, mas também apartamentos onde podem sim, serem cultivadas.
  20.08.2008
Quem não gosta de ter em casa um vaso com violetas?
  30.07.2008
Inverno: cuidados com plantas, jardins e gramados...
DICA

Cultive temperos

A maior parte das ervas usadas como temperos não exigem cuidados especiais, nem muito espaço. Basta você ter um cantinho junto a uma janela que receba bastante sol (pelo menos 5 horas de sol direto por dia), tenha uma boa ventilação (mas não vento em excesso). Você pode plantá-los em pequenos vasos, floreiras, morangueiras ou onde sua imaginação deixar.

A maior parte das ervas gosta de solos fofos, com boa drenagem e ricos em matéria orgânica. Para plantar use terra adubada de boa qualidade e composto orgânico.

Lembre-se sempre que o excesso de água é um dos maiores inimigos das ervas aromáticas, portanto regue só quando a superfície do solo estiver seca, evitando molhar muito as folhas, principalmente das espécies mais aveludadas, como a sálvia e o alecrim. Espere a água sair pelo furo de drenagem do vaso e esvazie sempre os pratinhos de apoio para não deixar o solo com muita umidade.

Abaixo algumas espécies interessantes e suas características:

Alecrim (Rosmarinus officinalis): é uma planta semi-arbustiva sada para temperar carnes em geral, legumes e até omeletes. Cresce bem em solo relativamente pobre em vez de prejudicá-lo, deixa a planta mais densa e com perfume acentuado. Para obter novas mudas é só lascar um galho.

Cebolinha verde (Allium schoenoprasum): é uma planta bulbosa do mesmo gênero do alho e da cebola. Suas folhas formam um tubinho oco e têm um aroma suave de cebola, bastante apreciado em inúmeras receitas. Pode ser semeada, mas se você quiser ter esse tempero mais rapidamente, uma solução prática é aproveitar as mudinhas que são vendidas na feira. Para isso, quando comprar cebolinha, corte as folhas para uso e plante os toquinhos, com um pouco da raiz.

Coentro (Coriandrrum sativum): tem as folhas parecidas com as da salsa, mas seu sabor é bem diferente. Suas folhas são usadas em inúmeros pratos à base de peixe, as sementes em conservas e o coentro em pó para aromatizar massa de pães e carnes assadas.

Hortelã (Mentha crispa e Mentha Spicata): Você pode escolher entre várias espécies de hortelã, todas são viçosas e perfumadas e usadas para temperar quibes, saladas, carnes de peixe e carneiro, aromatizar sucos e sobremesas. Toleram bem um leve sombreado.

Louro (Laurus nobilis): usado para condimentar peixes, cozidos e carnes assadas, o popular louro é a folha de uma bonita árvore. Mesmo assim, você pode ter uma simpática mudinha perfumando sua cozinha. E só plantar uma estaca de galho ou conseguir uma muda de uns 30 ou 40 cm de altura, que pode ser plantada em um vaso de 20 ou 30 cm de diâmetro. Se o vaso ficar pequeno, você pode mudar para outro maior, ou então, podar um pouco as raízes, limitando assim o crescimento da planta.

Manjericão: há várias espécies, todas da família dos Ocimum. Suas folhas são usadas em peixes, carnes e molhos. Se começar a crescer muito, você deve podar alguns ramos para ativar novas brotações e obter uma planta mais cheia. Faça novas mudas por estacas de galhos, mas se preferir sementeiras, aproveite as resultantes da floração, que ocorre na primavera e no verão.

Orégano (Arigamum virens): é uma erva originária do Mediterrâneo, muito usada em peixes, carnes, saladas, molhos e suco de tomate. As folhas e pontas de galhos podem ser cortadas para serem usadas fresquinhas, e logo vão surgir novos brotos, que vão deixar a plantinha ainda mais densa e decorativa.

Salsa (Petroselinum sativum): Originária da Europa, a salsa ou salsinha é uma plantinha simpática, com folhas bipartidas ou crespas, mas sempre muito aromática. É bastante popular no Brasil e entra na composição de inúmeras receitas salgadas, como carnes, sopas, bolos e saladas.

Sálvia (Salvia officinalis): em vasos chega a atingir 30 ou 40 cm de altura, sempre bonita com suas folhas alongadas e meio cinzas. É usado para temperar peixes, carnes, queijo fundido e em cozidos, substituindo o louro. Pode ser multiplicada facilmente através de estacas de galhos.